Categoria: Notícias (Página 2 de 2)

Empresa bate recorde ao transportar 55 mil toneladas de soja até o Uruguai por hidrovia

Ao todo, 32 barcaças de 66 metros de largura e 420 metros de comprimento percorreram mais de 1.400 km

Fonte: Redação Globo Rural

Em maio, a Hidrovias do Brasil, empresa de logística integrada com foco no aproveitamento do transporte hidroviário na América Latina, bateu recorde ao transportar 55 mil toneladas de soja do Paraguai ao Uruguai. A carga percorreu um trajeto de 1.490 quilômetros de hidrovias, onde há restrições quanto ao número de embarcações permitidas para navegação, devido à profundidade fluvial.

transporte-de-carga-hidrovia

(Foto: Divulgação/Hidrovias Brasil)

A empresa desenvolveu uma estratégia para transportar a carga completa de forma mais eficiente e com redução de custos, com 32 barcaças de 66 metros de largura e 420 metros de comprimento, acopladas simultaneamente.

O processo logístico teve início com o carregamento de 20 barcaças na Zona de Asunción, Paraguai, e, em seguida, foram acopladas a essas barcaças mais 12 que estavam em confluência (junção dos rios Paraguai e Paraná). Assim, seguiram até San Lorenzo, Argentina, onde foi necessário dividir o comboio em 16 e 16 (limite permitido neste trecho), até chegar ao destino final, Nueva Palmira, Uruguai.

Com esta operação logística disruptiva, a Hidrovias do Brasil obteve cerca de 55% de redução em custos. Esta movimentação foi realizada no Corredor Logístico Sul, onde a empresa atua por meio da hidrovia Paraguai-Paraná e movimenta mais de 6 milhões de toneladas de cargas diversas, como commodities agrícolas, minérios, celulose, entre outros.

Violência no trânsito gera perda anual bilionária ao País

Em 2016, a violência no trânsito gerou ao País perda de produção da ordem de R$ 146 bilhões, o equivalente a 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB), revelou a economista Natália Oliveira, coordenadora do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (Cpes), da Fundação Escola Nacional de Seguros (Funenseg), ao participar do fórum ‘Segurança no Trânsito’, promovido dias atrás pela Folha de São de Paulo. O prejuízo corresponde ao valor atual do que seria gerado ao longo da vida produtiva pelo trabalho de 33,5 mil pessoas que faleceram e outras 28 mil que tiveram invalidez permanente no ano passado.

violencia-transito-seguros

(Foto: Divulgação)

Segundo Natália Oliveira, cerca de 75% dos acidentados estão na população economicamente ativa. “Há uma discussão ética quando se pensa em avaliar quanto custa uma vida, mas temos que saber o quanto a sociedade, como um todo, perde quando tiramos essa vida”, disse Natália, que participou da mesa de discussão ‘O custo da insegurança’.

Para ela, os números demonstram uma necessidade urgente de investimento em segurança viária no País. “O Brasil precisa gastar dinheiro para aumentar a fiscalização e melhorar as estradas. Não é como um investimento em educação, que, apesar de necessário, demora 20 anos para trazer um retorno. Aumentar a fiscalização para mudar um comportamento no trânsito traz um retorno financeiro imediato”, destacou.

O estudo calcula a perda da capacidade produtiva ocasionada por acidentes que resultaram em mortes e invalidez permanente, com base nas estatísticas do seguro DPVAT, que a partir da operação Tempo de Despertar foram, contudo, colocadas sob suspeição, considerando o elevado número de fraudes praticadas contra esse seguro por organizações criminosas.

Pesquisa encomendada pelo Movimento Paulista de Segurança no Trânsito à fundação Sistema Estadual de Análises de Dados (Seade), aponta, por sua vez, que só nas rodovias federais e estaduais, foram R$ 5 bilhões perdidos em 2016. O número leva em conta gastos como a destruição do veículo, despesas hospitalares e a perda de produtividade. “São aproximadamente R$ 15 milhões por dia. São números muito assustadores”, disse Carlos França, chefe da divisão de produção e analista de projetos da fundação, conforme informou a Folha de São Paulo.

Fonte: Gente Seguradora

Bernard&Bernard marca presença na Festejar Gramado 2017

Nos dias 20 e 21 de maio, aconteceu a Festejar Gramado, feira de negócios para festas e eventos dedicada a cinco segmentos: aniversários, casamentos, eventos corporativos, formaturas e festas infantis.

O evento realizado na Caza Wilfrido, em Gramado, reuniu 75 expositores de produtos e serviços e teve grande presença de público durante os dois dias. A Bernard & Bernard Seguros, tendo em sua carta de produtos a modalidade de seguro para eventos, se fez presente em família.

Ler mais

Mercado segurador deverá aumentar preços para compensar sinistralidade

seguros-preçoA expectativa é de melhora gradativa ao longo deste ano, mas o crescimento nas ocorrências de despesas e a demora na reprecificação pode impulsionar ajustes e subir competitividade no setor.

Ler mais

Bernard&Bernard presente no lançamento da Revista Eléve edição 26

Publicação comemora sete anos de circulação e traz na capa da edição comemorativa o ex-craque Dunga ao lado da filha estilista Gabriela Verri

equipe-bernard-revista-eleve

No dia 26 de abril aconteceu o lançamento da 26º edição da Revista Eléve, durante o evento que celebra os 7 anos de circulação da editoria.  A comemoração, realizada no Espaço 373, em Porto Alegre,  contou com a participação e apoio da Bernard&Bernard.

Ler mais

Seguro obrigatório para eventos: Projeto de Lei em tramitação na Câmara

A Câmara está bem perto de aprovar Projeto de Lei que obriga os promotores e organizadores de eventos artísticos, culturais e esportivos a contratarem seguro por danos pessoais causados em decorrência desses eventos ou de incêndio, destruição ou explosão de qualquer natureza.

seguro-para-eventos

Ler mais

Página 2 de 2

Bernard & Bernard Seguros