Seguro automotivo custa, em média, 28% a menos para o público feminino

A Bidu, plataforma online de recomendação, comparação e contratação de seguros e serviços financeiros, realizou um levantamento com o valor dos seguros para as versões de entrada dos dez veículos mais vendidos em abril, de acordo com dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

O Relatório Bidu, como é chamado, analisa o preço médio mensal do seguro em cinco capitais brasileiras (Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo) e compara o perfil de homens e mulheres de 35 anos, casados, sem filhos, com garagem em casa e no trabalho, e que estão contratando o seguro pela primeira vez.

No comparativo entre todas as cidades e modelos do estudo, o perfil feminino apresenta a menor média de preço do seguro, representando uma economia de quase 30% para as mulheres. No Rio de Janeiro, por exemplo, o preço médio do seguro para o perfil feminino chega a ser 41% mais barato em comparação ao perfil masculino para os modelos analisados.

Essa tendência é nitidamente observada no caso do Toyota Corolla, que é, inclusive, o seguro com preço médio mais elevado entre os carros mais vendidos de abril: R$ 5.571 para o perfil masculino e R$ 3.498 para o feminino, ou seja, o valor do seguro desse veículo é 37% mais barato se for contratado por uma mulher. Na outra ponta, o Renault Kwid tem o preço médio mais em conta: R$ 2.033 para os homens e R$ 1.446 para as mulheres.

Modelo mais vendido

Dados da Fenabrave indicam que em abril foram emplacados 178.699 automóveis – um aumento de 3,46% em comparação com o mês anterior, quando foram vendidas 172.725 unidades. O Chevrolet Onix continua a ser o carro mais vendido no País, com 16.617 emplacamentos no mês. O preço médio do seguro para o modelo de entrada custa R$ 3.488 para o perfil masculino e R$ 2.519 para o feminino.

Em abril, o Renault Sandero aparece pela primeira vez este ano no ranking da Fenabrave dos 10 mais emplacados do mês, ocupando o 7º lugar, com 5.814 unidades vendidas. O preço do seguro custa em média, entre todas as capitais pesquisadas, R$ 2.923 para o perfil masculino e R$ 1.871 para o feminino.

O melhor custo-benefício

Ao avaliar a relação do preço médio do seguro e o valor de mercado do veículo (price ratio), o campeão de custo-benefício é justamente o estreante da lista, o Sandero, com o preço médio do seguro representando 5,3% do valor do carro (segundo a tabela FIPE) para o perfil masculino e 3,4% para o feminino. Outro veículo que apresentou uma boa relação custo-benefício, apesar de ter o seguro mais caro entre os modelos analisados, foi o Corolla, com price ratio de 6,3% e 3,9%, respectivamente.

Na contramão desses modelos está o HB20, da Hyundai, que tem o preço relativo do seguro menos interessante para os dois perfis (price ratio de 8,9% para o perfil masculino e 6,6% para o feminino). Em seguida, está o Volkswagen Gol, com price ratio de 8,5% e 6,2%.

Variação entre as cidades

Na análise entre as cidades, São Paulo apresenta, pela primeira vez no ano, o seguro mais barato considerando a média para os 10 modelos mais vendidos do mês (R$2.507 para o perfil masculino e R$ 2.104 para o feminino), seguido por Brasília (R$ 2.871 e R$ 2.123). Na outra ponta, o Rio de Janeiro se mantém com o seguro mais caro entre as cidades analisadas, apesar de ter tido redução no preço em relação ao mês anterior (R$ 4.633 e R$ 2.738, em média).

Fonte: Autoo